Mondial de La Bière Rio 2014 espera receber 25 mil pessoas

Data: 28.Abr.2014
Fonte: O Globo


Clique aqui para ler matéria direto da fonte.

O Rio de Janeiro sediará, entre 20 e 23 de novembro deste ano, pela segunda vez, a edição brasileira do Mondial de La Biére, festival de cervejas criado em Montreal, no Canadá em 1993 e realizado também em Mulhouse, na França. A primeira edição levou cerca de 20 mil pessoas também em quatro dias ao Terreirão do Samba, na Praça Onze, que foi coberto por uma tenda metálica climatizada.

 
A idealizadora e presidente do evento é a sorridente e agitada Jeannine Marois, canadense, designer gráfica por formação, que não só cuidou de toda a organização como conseguiu aproveitar bastante o festival. A recompensa financeira, diz ela, não é tão grande, mas a satisfação do contato com muitos dos melhores cervejeiros do mundo e suas obras-primas compensa o esforço.
 
Em entrevista exclusiva a este blog, por e-mail, Jeannine falou das expectativas para a edição deste ano fez um balanço do evento de 2013 - que estava previsto inicialmente para o Armazém, mas mudou para o Terreirão do Samba devido â demolição da Avenida Perimetral, parte das obras de revitalização da região para a Olimpíada de 2016, cuja programação foi alterada pela Prefeitura do Rio. 
 
O que parecia um revés acabou se transformando em vantagem. O acesso ao Terreirão era muito mais simples que a uma Zona Portuária repleta de caminhos fechados e rotas alteradas. Grande parte dos ônibus que trafegam pelo Centro, vindos de qualquer das zonas das cidade, passam pela Avenida Presidente Vargas, perto da Central do Brasil. Para completar, uma fila inesgotável de táxis se materializou para levar boa parte dos visitantes moradores do Rio. Havia ainda diversos grupos que alugaram vans e contrataram motoristas. 
 
 
ENTREVISTA // JEANNINE MAROIS
Presidente e diretora do Mondial de La Biére
 
No terceiro e no quarto dias do festival, havia cervejarias cujos estoques estavam esgotados e tiveram que recorrer a distribuidores locais para conseguir mais de suas próprias cervejas para oferecer ao público. Vocês têm uma estimativa de quantos litros foram vendidos? Quais eram as previsões iniciais?
O total de litros vendidos em 2013 é difícil de estimar, uma vez que nem todos os cervejeiros nos forneceram a informação. Mas a partir do que disseram os cervejeiros que mencionaram (o volume vendido), penso que podemos dizer no mínimo 50 mil litros. Mas não tínhamos uma expectativa em vendas, e sim em visitantes (que foi alcançada). Para a próxima edição, os cervejeiros com quem falei disseram que vão trazer mais cerveja. 
 
Considerando os resultados da primeira edição, qual é a expectativa para o número de visitantes este ano?
Nós esperamos aumentar a quantidade de visitantes respeitando a quantidade de cerveja que podemos oferecer. Esperamos ter 25 mil visitantes.
 
E quanto aos estandes de cervejarias e lojas de cervejas? Existe uma estimativa do crescimento do número de participantes?
Sim, já temos 70% das cabines reservadas. Nossa expectativa, ao final, é ter um aumento de 40% a 50% no número de expositores. 
 
Na edição passada, vocês tiveram dificuldades com a transferência de última hora da Zona Portuária. Este ano, será novamente na Praça Onze. No sábado, que estava totalmente lotada, houve reclamações sobre o calor. No domingo, o tempo esfriou e choveu um pouco, o que aliviou. Vocês procuraram outros espaços? Vocês pretendem fazer algo diferente em relação ao espaço, em termos de organização? O Terreirão do Samba vai ser coberto de novo com aquela estrutura metálica?
Nós tivemos um grande desafio com esta mudança no último minuto. O novo espaço só ficou disponível oito dias antes do dia da abertura e quatro dias antes da montagem.
Neste ano, o cenário é completamente diferente. Nós já estamos planejando os aprimoramentos na infraestrutura e nos serviços - a cada ano, sem dúvida, havera ações que teremos que tomar para melhor acomodar nossos visitantes, expositores e parceiros.
Nosso público é bastante em nos oferecer suas opiniões - que são cheias de críticas construtivas. Isto nos ajuda a aprimorar o serviço e evoluir como uma parte da cadeia que se instala para espalhar a cultura cervejeira. O local é muito bom também no que diz respeito ao acesso também. Estando em uma área central da cidade, podemos ter transporte público pelo caminho todo até o Mondial.
 
Em relação aos convidados, há cervejeiros estrangeiros e/ou especialistas já confirmados?
Ainda estamos no processo de enviar os convites. 
 
Haverá mudanças significativas no que vai ser apresentado nos palcos e nas salas para aulas e harmonizações?
Nosso objetivo é aprimorar os números de visitantes participando das harmonizações. Também vamos aprimorar nossas parcerias.
#

Rio de Janeiro
Rua Salvador Allende, 6.555
Barra da Tijuca - CEP: 22870-160
Rio de Janeiro - RJ - Brasil
Tel: (21) 2441-9100 | Fax: (21) 2441-9398
São Paulo
Rodovia dos Imigrantes, km 1,5         
CEP: 04329-900
Tel: (11) 5067-1760