Aficionados por cerveja têm parada obrigatória na Zona Portuária

Data: 24.Nov.2015
Fonte: O Globo


Clique aqui para ler a matéria direto da fonte.

RIO — Quem não gosta de cerveja bom sujeito não é. É ruim da cabeça ou doente do pé. A paródia com o trecho de um dos grandes clássicos da música brasileira, eternizado por Dorival Caymmi, pode soar de forma estranha para alguns, mas não para os cariocas e turistas apreciadores da bebida. Até domingo, eles poderão aproveitar a terceira edição do Mondial de La Bière na cidade. O evento, que começou nesta sexta-feira, acontece no Píer Mauá, na Zona Portuária. São 122 estandes, com 800 rótulos de cervejas, oriundas de várias partes do mundo.

Quem compareceu ao primeiro dia do evento, logo percebeu que, além de degustar o maior número de cervejas possível, outra regra era clara: se algum copo se espatifasse no chão, os presentes gritavam e comemoravam como se fosse um gol. Com o passar do tempo, o número de "gols" foi aumentando.

De acordo com os organizadores, a expectativa é de que 40 mil pessoas compareçam ao Mondial de La Bière nos quatro dias de evento. A professora Thays Raiser, de 33 anos, não perdeu tempo e fez questão de participar da festa logo na abertura. Apreciadora de cerveja artesanal, ela e mais três amigos, vieram de Florianópolis, em Santa Catarina, só para o festival.

— Gosto bastante de cerveja. Só bebo cerveja artesanal, visto a camisa. Viemos para o evento e, além disso, aproveitar o Rio, que é lindo. Valeu a viagem — disse a professora.

Para os expositores, o festival é uma boa vitrine para lançamentos. Os fundadores da Brassaria Ampolis, por exemplo, aproveitaram a ocasião para o début da Cerveja de Triguis. O nome da bebida faz referência ao Mussum, que costumava colocar a sílaba "is" no final de qualquer palavra. O comediante já havia sido lembrado em outros dois rótulos da cervejaria: Biritis e Cacildis.

— A ideia era fazer uma homenagem e a gente achou que a melhor forma de fazer isso seria fazer cervejas que cominassem com o tipo de paladar que ele curtia — afirmou Sandro Gomes, de 39 anos, que, além de ser um dos proprietários da empresa, é filho do trapalhão e também apreciador do líquido da cevada.

Outra opção é a cerveja com brownie, produzida pela Three Monkeys Beer. Com voz tímida e riso fácil, a estudante Lara Caetano, de 23 anos, foi uma das pessoas que quiseram provar a novidade.

— Gosto muito de cerveja em geral. Essa está aprovada, apesar der ser mais forte e encorpada — disse ela, antes de ir experimentar outras. — Diversão por aqui é garantida.
 

Além de apreciar, sem exageros, os inúmeros rótulos de cerveja, o público ainda poderá aproveitar gastronomia de qualidade, que ficam a cargo de dez food trucks, posicionados na área externa do evento. Shows musicais e palestras sobre o mundo cerveja também estão na programação.

— É muito bacana ver um evento que é a cara do Rio, com as pessoas felizes, aproveitando produtos de qualidade e se entretendo. Está sendo uma experiência muito bacana — disse o diretor de negócios da Fagga, Victor Montenegro, que organiza o evento no Rio.


A Mondial La Bière acontece anualmente em Montreal, no Canadá, e também em Mulhause, na França. No Rio, o festival deste ano é realizado nos armazéns 3 e 4 do Píer Mauá. Os ingressos custam R$ 50. 

#

Rio de Janeiro
Rua Salvador Allende, 6.555
Barra da Tijuca - CEP: 22870-160
Rio de Janeiro - RJ - Brasil
Tel: (21) 2441-9100 | Fax: (21) 2441-9398
São Paulo
Rodovia dos Imigrantes, km 1,5         
CEP: 04329-900
Tel: (11) 5067-1760