RioContentMarket 2016: Cacá Diegues discute o cinema nacional e conta novidade sobre O Grande Circo Místico (Exclusivo)

Data: 15.Mar.2016
Fonte: Adoro Cinema


Clique aqui para ler a matéria direto da fonte.

Adaptação do poema lúdico de Jorge de Lima chega aos cinemas em maio!

Vincet Cassel e Juliano Cazarré em O Grande Circo Místico.

Cacá Diegues foi a voz da experiência no painel da Globo Filmes no RioContentMarket 2016. Ao lado do diretor executivo Edson Pimentel e de colegas do núcleo de curadoria da empresa, Fernando Meirelles, Guel Arraes, Cacá Diegues e José Alvarenga Jr., o cineasta veterano considerou um ponto importante: "Nós também precisamos ser democráticos e respeitar o gosto do público," disse ele, em interessante discussão sobre tornar o cinema nacional mais plural em gêneros.

Cacá Diegues

Em nenhum momento, porém, Cacá se mostrou contra o projeto de diversificação do audiovisual no Brasil. Ele fez colocações plausíveis sobre o estado das coisas: "Há algum tempo, fizeram uma pesquisa sobre os gêneros prediletos dos brasileiros e deu ação na cabeça", lembrou ele, para então dizer que a comédia só vem em quarto lugar, mas é o gênero mais popular em se tratando de filmes nacionais. Segundo ele, a situação é justificável a partir de dois pontos importantes.

Em primeiro lugar, o cinema brasileiro precisa correr atrás e realizar grandes filmes em gêneros variados para, assim, construir um legado e se tornar uma referência não só na comédia — cujos principais artistas são conhecidos do grande público, portanto, tornam os filmes de que participam mais vendáveis. Então, ele apontou uma consequência: até não muito tempo atrás, era comum distinguir filmes nacionais de outros gêneros, e essa generalização segue enraizada na cabeça do brasileiro. É tempo de se formar uma tradição que diga respeito à qualidade e diversidade do nosso cinema, e isso demanda tempo.
Jesuíta Barbosa e Bruna Linzmeyer em O Grande Circo Místico.

Em entrevista exclusiva ao AdoroCinema, Cacá Diegues foi além e discutiu a importância de se diversificar e evoluir também na televisão, com a Globo Filmes apoiando e atuando na criação de outra demanda do público brasileiro: séries de TV. "O caminho vai ser esse. A série no modelo americano é uma grande ponte entre o cinema e a televisão, e fatalmente isso chegará a nós", disse ele, só ponderando que é preciso ir "com calma", para não atropelar os desafios que a Globo Filmes tem adiante.

Então, Cacá falou de seu novo filho: O Grande Circo Místico. José Alvarenga Jr. deixou a todos ansiosos depois de dizer que viu o filme e "amou", achou lindo. Cacá Diegues minimizou, dizendo que "ele viu uma montagem prematura", mas depois admitiu: "Eu tô muito feliz. Exausto, mas feliz. Foi um filme que deu muito trabalho." Inspirado num poema de Jorge de Lima, o filme conta a história de uma família circense durante um século e, nas palavras de seu próprio autor, foi desenvolvido "entre o realismo e a fantasia".

Cacá Diegues terminou dizendo que O Grande Circo Místico está em fase de finalização ("Eu vou começar a mixar essa semana) e revelou, em primeira mão, quando o filme estreia: em maio.

#

Rio de Janeiro
Rua Salvador Allende, 6.555
Barra da Tijuca - CEP: 22870-160
Rio de Janeiro - RJ - Brasil
Tel: (21) 2441-9100 | Fax: (21) 2441-9398
São Paulo
Rodovia dos Imigrantes, km 1,5         
CEP: 04329-900
Tel: (11) 5067-1760