STF derruba liminar das teles contra o recolhimento da Condecine

Data: 16.Mar.2016
Fonte: Propmark


Clique aqui para ler a matéria direto da fonte.

No RioContentMarket, Manoel Rangel, da Ancine, comemorou decisão e citou bom momento do audiovisual 

Manoel Rangel, presidente da Ancine - Agência Nacional de Cinema - comemorou na quarta-feira (9) durante o RioContentMarket os bons resultados e o amadurecimento do mercado brasileiro de audiovisual e destacou a suspensão da liminar conseguida pelo Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviço Móvel de Celular e Pessoal (SindiTelebrasil), que isentava as teles do recolhimento da Contribuição para o Desenvolvimento da Indústria Cinematográfica Nacional (Condecine), na Justiça Federal. 

"Vamos ganhar essa ação judicial", garantiu Rangel, defendendo o imposto que ajuda no fomento do setor audiovisual. 

DivulgaçãoManoel Rangel, presidente da Ancine

Segundo ele, as produções nacionais cresceram cerca de 40% em 2015 e o setor de audiovisual é um dos "polos de otimismo" no Brasil, apesar das dificuldades de captar recursos, da redução dos investimentos em produção publicitária. Segundo ele, mais do que nunca é preciso estar atento à lei do audiovisual (12485).

"Temos rotinas de acompanhamento para garantir seu cumprimento. O debate agora volta-se para o marco regulatório dos serviços de Vídeo On Demand (VOD). Os serviços de distribuição coabitarão. Cresce cada vez mais o uso da banda larga, com a ampliação da própria largura da banda,  da capacidade de compressão de arquivos e da produção de conteúdos. Será preciso dialogar com essa nova forma negocial que é o VOD", conclui Rangel. 

#

Rio de Janeiro
Rua Salvador Allende, 6.555
Barra da Tijuca - CEP: 22870-160
Rio de Janeiro - RJ - Brasil
Tel: (21) 2441-9100 | Fax: (21) 2441-9398
São Paulo
Rodovia dos Imigrantes, km 1,5         
CEP: 04329-900
Tel: (11) 5067-1760