Moeda Forte

Data: 27.Abr.2016
Fonte: Revista IstoÉ Dinheiro


Clique aqui para ler a matéria direto da fonte.

Xepa fora de hora

É sabido que a Petrobras corre contra o tempo para fazer caixa, mas uma operação tem chamado atenção nos corredores da companhia: a prorrogação de um acordo de exclusividade para a venda de uma refinaria, 270 postos de combustíveis e 30 blocos exploratórios, na Argentina, ao Grupo Pampa. A operação é considerada controversa. O grupo argentino ofereceu US$ 1,2 bilhão e executivos da estatal brasileira estão dispostos a aceitar, mesmo a contragosto de parte da diretoria. Pessoas próximas à negociação afirmam que, mesmo com a valorização dos ativos com a nova situação internacional da Argentina desde que Maurício Macri assumiu a presidência, a Petrobras busca fechar o negócio rapidamente. Em tempo: quem está à frente das tratativas é o gerente executivo de aquisições e desinvestimentos, Luiz Antonio Pereira, apadrinhado do peemedebista potiguar Henrique Eduardo Alves, ex-ministro do Turismo no governo Dilma e cotado para fazer parte do primeiro escalão de um eventual governo de Michel Temer.

AGORA VAI?
Henrique Meirelles pode até dizer que não entra em um eventual governo de Michel Temer, mas a mudança de ares no Congresso, hoje muito mais favorável e propenso a aprovar as medidas de Temer, tem o poder de seduzir -e muito - o ex-presidente do Banco Central no governo Lula. Afinal, Meirelles poderia até pedir a volta da CPMF, como tem dito que é necessário, que a Câmara aprovaria.

HOMEM DE PARTIDO
Antes de deixar o ministério dos Portos, Helder Barbalho teve uma conversa franca com a presidente Dilma Rousseff. De acordo com fontes do Planalto, ele disse que não havia abandonado o barco antes por lealdade à presidente. Mas, como o impeachment tinha passado, não havia mais como manter posição no governo. "Sou um homem de partido", disse Helder, posicionando-se agora ao lado do PMDB.

A VOZ DA EXPERIÊNCIA
Ibsen Pinheiro, que presidiu a Câmara durante o processo de impeachment do ex-presidente Fernando Collor e agora é deputado estadual pelo PMDB no Rio Grande do Sul, não tem poupado Eduardo Cunha, seu colega de partido, ao fazer uma análise do atual momento. Para ele, o objetivo de Cunha, atual presidente da Câmara, é um só: salvar seu mandato de deputado federal e afastar as acusações de corrupção do Conselho de Ética. "Ele tem articulação suficiente para trabalhar isso", diz Pinheiro. "Porém, passado o impeachment, a presidência da Câmara torna-se um problema para ele."

A INSÔNIA DO CEO DA TOYOTA
O discurso é padrão em toda a indústria automobilística: "a carga tributária no Brasil é muito alta." É o que diz Steve St. Ângelo, CEO da Toyota na América Latina, para justificar o preço do modelo híbrido Prius, que sai por R$ 115 mil, e também para defender que o Brasil está atrasado nesse segmento. "Isso me deixa acordado à noite", afirmou St. Ângelo para a coluna. "Não há, no País, um entendimento da importância dos híbridos." Apesar das noites mal dormidas e da preferência de St. Ângelo pelos híbridos, a Toyota vai inaugurar.no segundo trimestre, uma fábrica de motores a combustão em Porto Feliz, interior de São Paulo. A unidade produzirá os propulsores do novo Etios, modelo de entrada da montadora.

FRASE DA SEMANA
"TEMER CHEGA NUM MOMENTO EM QUE TODO MUNDO QUER CONTRIBUIR. É QUASE UM SALVAMENTO".
MARCO ANTÔNIO BOLOGNA, PRESIDENTE DO BANCO FATOR
EMPRESA ABERTA EM 10 DIAS
O governo de Santa Catarina acaba de elaborar um projeto de lei que diminui o tempo de abertura e de fechamento de empresas no estado. Denominada SC Bem Mais Simples, a iniciativa tem como meta reduzir de 50 dias para, no máximo, 10 dias todo o trâmite burocrático na emissão de alvarás, licenças e atestados. "Um escritório de contabilidade, por exemplo, não precisa de uma inspeção prévia tão rigorosa quanto uma indústria farmacêutica", diz Carlos Chiodini, secretário do Desenvolvimento Econômico Sustentável. O projeto será enviado à Assembleia Legislativa nos próximos 60 dias.

DE CARA NOVA
Apesar de São Paulo ser reconhecida como a capital de negócios na América do Sul, faltam espaços para convenções equiparáveis aos melhores centros da Europa e dos Estados Unidos. Ou melhor, faltavam. No próximo dia 26 de abril, a francesa GL Events inaugura o São Paulo Expo, centro de convenções que consumiu investimentos de R$ 400 milhões. O espaço funciona no antigo Pavilhão Imigrantes, que passou de 40 mil m 2 para 100 mil m 2 .O debut do lugar acontece em grande estilo. Ele receberá o Salão Internacional do Automóvel e outros 30 eventos até o fim de 2016. Para 2017, já estão contratadas 80 feiras.

DESEJO E REALIDADE
O presidente da Sociedade Rural Brasileira, Gustavo Diniz Junqueira, muito ligado ao vice-presidente Michel Temer, anunciou abertamente que prefere um novo ministro da Agricultura com um perfil mais técnico do que setorial. "Tem de ser alguém que não seja do agronegócio", diz ele. "Precisa ser alguém que tenha uma visão econômica." Sugere até Armínio Fraga ou Marcos Lisboa para o cargo. Mas, ao que parece, ele terá de se contentar com o senador Ronaldo Caiado (DEM-GO), um dos nomes mais cotados para o ministério.

MEL PARA CHINÊS
A ideia inicial era vender apenas produtos licenciados com a marca Ronaldo Academy, a escola de futebol do Fenômeno, no portal de comércio eletrônico chinês Alibaba. O bilionário Carlos Wizard Martins, porém, percebeu que também poderia usar a empresa do também bilionário Jack Ma como porta de entrada para a sua rede de produtos saudáveis Mundo Verde. Pois bem, Wizard pretende convencer o magnata chinês a abrir espaço para mais de 100 produtos naturais, como mel e própolis.
Em tempos de Waze e aplicativos de geolocalização, não ter o endereço mapeado é quase sinônimo de inexistência. De olho nisso, para fortalecer a inclusão das favelas brasileiras, o Google começou a mapeá-las em 2014. Até hoje, 16 comunidades já passaram por esse processo. Mas a meta é muito mais ambiciosa. "Vamos mapear 150 favelas em todo o Brasil", diz Flávia Simon, diretora de marketing da gigante de tecnologia no País.
#

Rio de Janeiro
Rua Salvador Allende, 6.555
Barra da Tijuca - CEP: 22870-160
Rio de Janeiro - RJ - Brasil
Tel: (21) 2441-9100 | Fax: (21) 2441-9398
São Paulo
Rodovia dos Imigrantes, km 1,5         
CEP: 04329-900
Tel: (11) 5067-1760