Cerveja nos drinque, vamos brincar?

Data: 14.Set.2016
Fonte: Boca No Mundo /Online


Clique aqui para ler a matéria direto da fonte.

Não apenas louvável em nossas geladeiras, o movimento das cervejas de menor produção e maior qualidade, as chamadas ‘artesanais’ em suas muitas possibilidades, certamente faz bem à coquetelaria. Com base em matéria do jornalista Nathan Mattise, publicada no site Punch , seguem algumas dicas de bebidas que combinam com determinados estilos de cerveja.
 

Valiosas, inclusive, para aprimorar a brincadeira dentro de casa. No fim do texto temos a receita do Cold in the Shadows, drinque com cerveja IPA da bartender Pamela Wiznitzer, do Seamstress, em Nova York.
 

IPA

IPAs tendem a oferecer ousadia em todas as direções, com amargor intenso de lúpulo e seus aromas cítricos e herbais. Devem ser combinadas com destilados e outros ingedientes de poder similar, que não serão sublimados pela cerveja, de preferência com um toque de amargor.
 

Exemplos de misturas: bebidas aromáticas e amargas como pisco, amaro, mezcal, tequila blanco, licores de laranja e cereja, e Campari.
 

STOUT

Stouts ricas, profundas e maltadas acompanham perfeitamente destilados envelhecidos na madeira, que trazem notas de tostado e caramelo. Também fazem bonito com sabores de especiarias encontrados em runs envelhecidos e amaro.
 

Exemplos de misturas: rye whiskey, bourbon, rum envelhecido, mezcal e amaro.
 

WEISS

É comum nos balcões o serviço das cervejas de trigo com fatias de limão ou laranja, e esse princípio se estende aos coquetéis. Bebidas cítricas farão bela combinação.
 

Exemplos de misturas: gin, tequila blanco, rum branco pisco, Genebra, Campari, e licores de laranja.
 

SAISON E SOUR

As sours levam sua acidez aos drinques, e às vezes precisam de uma doçura que quebre o caráter seco característico do estilo. As saisons, por sua vez, se entrosam com drinques leves com aromas cítricos e herbais. Para as sours frutadas, como a Kriek, ingredientes de maior peso são recomandados, como bourbons, vermutes doces e outros vinhos aromatizados.
 

Exemplos de misturas: gin, mezcal, bourbon (kriek e sour red ales), vermute branco, Aperol e licores de frutas como ameixa e pêssego.
 

A melhor novidade do Mondial de La Bière 2016 no Rio
 

Cold in the Shadows

30ml de Campari / 15ml de licor de framboesa / 15ml de xarope de mel / 30ml de suco de limão siciliano fresco / 40ml de cerveja IPA (Anderson Valley na receita original) / Rodelas de limão e laranja (decoração)
 

1 – Misture o Campari com o licor de framboesa, o xarope de mel e o suco de limão na coqueteleira e chacoalhe rapidamente com dois cubos de gelo. Adicione a cerveja.
 

2 – Derrame em copo alto sobre gelo triturado e decore.
 

Xarope de mel
 

1 xíc. de mel / 1/2 xíc. de água
 

1 – Combine o mel e a água em panela pequena no fogo muito baixo. Mexa até o mel dissolver. Retire do fogo e deixe descansar por pelo menos 30 minutos. Guarde em vidro limpo na geladeira por até um mês.

 

#

Rio de Janeiro
Rua Salvador Allende, 6.555
Barra da Tijuca - CEP: 22870-160
Rio de Janeiro - RJ - Brasil
Tel: (21) 2441-9100 | Fax: (21) 2441-9398
São Paulo
Rodovia dos Imigrantes, km 1,5         
CEP: 04329-900
Tel: (11) 5067-1760