Giraffas reduz custo de franquia para crescer

Data: 6.Out.2016
Fonte: DCI /Online


Clique aqui para ler a matéria direto da fonte.
 

Diminuir custos e reduzir o retorno de investimento como ponto de partida para expansão. Essa é a estratégia da Giraffas, que, com o novo modelo de negócios para shoppings, quer crescer no Rio de Janeiro e no interior do estado.
 

O projeto de remodelação da rede de lanchonetes mexe diretamente no bolso dos potenciais franqueados. O investimento inicial em uma unidade de shopping agora é de R$ 650 mil, quase R$ 100 mil a menos. O novo modelo será apresentado amanhã, na ABF-Rio Expo Franchising 2016, no Riocentro.
 

Eficiência
 

O grupo nega que a ação tenha relação direta com a crise econômica ou com a queda de movimento dos shoppings (de 2,5%, em agosto). Mesmo assim, não deixa de ser um atrativo em tempos de recessão.
 

"Todo negócio precisa manter um nível elevado de inovação, independentemente do cenário econômico. A remodelação vem da procura constante em dar maior eficiência ao capital investido. Maior eficiência precisa ser atemporal. Mas, evidentemente, se torna ainda mais importante quando atravessamos períodos de crise", pondera o diretor de expansão do Grupo Giraffas, Eduardo Guerra.
 

O Rio é estratégico neste projeto. Segundo a empresa, com 40 dos 420 restaurantes espalhados pelo País, o estado apresenta taxa de crescimento de 5% este ano. Além da capital, há lojas em Volta Redonda (sul fluminense), Campos dos Goytacazes e Macaé (norte), Cabo Frio (Região dos Lagos), entre outras cidades.
 

O objetivo é investir R$ 3,6 milhões na abertura de cinco novos pontos em 2017 no estado, mais de 10% do aporte total nacional, de R$ 30 milhões para 40 novas unidades. A expansão fluminense mira ainda a estreia em municípios como Petrópolis (na serra) e Rio das Ostras (Região dos Lagos).
 

Com a remodelação da franquia em shopping, o investimento inicial de R$ 650 mil (sem o ponto comercial) compreende uma loja de 50 metros quadrados. É preciso capital de giro entre R$ 50 mil e R$ 100 mil, o faturamento médio mensal bruto é de R$ 170 mil e o prazo de retorno é estimado em 36 meses.
 

Eduardo Guerra diz que a investida em franquias de shoppings acompanha o movimento de abertura de novos centros comerciais. "A medida foi mais pensada nos novos shoppings que têm nascido em todo o País. Com a desaceleração econômica, o prazo de maturação desses shoppings green field tem se alongado bastante. Reduzir o valor do investimento nos ajuda a manter o padrão do retorno dentro do prazo", acredita o executivo.
 

Quiosques
 

Há modelos maiores e menores de franquias da Giraffas. O Fast Casual, por exemplo, é para pontos de, no mínimo, 200 m², exige investimento de R$ 900 mil e prevê faturamento médio mensal bruto de R$ 250 mil. Já o Quiosque de Sobremesa tem custo de instalação de R$ 140 mil em uma área de 6 m², mas não há dados sobre faturamento médio previsto.
 

Em 2015, a rede Giraffas obteve faturamento de R$ 800 milhões. A previsão para este ano é de R$ 820 milhões.

#

Rio de Janeiro
Rua Salvador Allende, 6.555
Barra da Tijuca - CEP: 22870-160
Rio de Janeiro - RJ - Brasil
Tel: (21) 2441-9100 | Fax: (21) 2441-9398
São Paulo
Rodovia dos Imigrantes, km 1,5         
CEP: 04329-900
Tel: (11) 5067-1760