Indústria de games no Brasil: um negócio em expansão

Data: 14.Mar.2017
Fonte: O Estado Online


Clique aqui para ler a matéria direto da fonte.
 

A crise financeira que assola uma grande parte dos países do mundo é notória e muitos segmentos apresentam estagnação diante da falta de investimentos. Em contraciclo com essa crise está o mercado de games, um dos setores da economia que mais tem crescido a nível mundial: é um mercado que movimenta bilhões por ano e no Brasil a história não é diferente. O universo dos gamers brasileiros cresce cada vez mais e tornou-se um negócio muito lucrativo.
 

A popularização dos smartphones e dos tablets criou uma indústria amplamente lucrativa e impulsionou o mercado de jogos no Brasil. De acordo com a Newzoo, consultora especializada na indústria de games, o Brasil é o 11º colocado na lista de países com maior mercado no segmento.
 

Dados da Associação Brasileira de Desenvolvedores de Games (Abragames) garantem que 61 milhões de brasileiros são usuários de jogos eletrônicos. A indústria emprega mais de quatro mil pessoas e desde 2013 que ultrapassa a casa de R$ 1 bilhão de investimento por ano no país.
 

Mulheres no topo

(Tudo Geek)
 

Uma pesquisa realizada pela Game Brasil 2016 revela que o público feminino é o maior consumidor de jogos eletrônicos no Brasil. Elaborado pela agência de tecnologia interativa Sioux, o estudo afirma que 52% dos jogadores de games no Brasil são mulheres. A pesquisa foi feita junto de 2.848 pessoas em todo o país e os dados dão destaque ao número de eventos com foco em jogos específicos para atender o público feminino.
 

“No ano passado já havia o indicador de que as mulheres brasileiras ultrapassariam os homens no mercado de jogos em um curto espaço de tempo. O estilo de jogos que elas preferem também enfatiza esse diferencial”, disse Guilherme Camargo, CEO da Sioux, em entrevista ao site do G1.
 

A pesquisa de 2015 apresentou o público feminino como uma porcentagem de 47,1%, ou seja, menos do que os homens.
 

Aparelhos móveis encabeçam consumo
 

A pesquisa também registrou que a plataforma mais usada pelos gamers é o smartphone: 81,2% dos entrevistados afirmam que jogam no celular. Com melhor acessibilidade, os games feitos para smartphones e tablets são menos complexos, possuem maior alcance junto do público feminino e, claro, podem ser usados em qualquer lugar.
 

Os jogos para celulares atingiram a receita de US$ 28 bilhões a nível mundial, um crescimento de 38% nos dois últimos anos. Estes números ajudam a entender por que razão empresas da indústria de jogos online, como a Betsson, se tornaram atração em todo o mundo.
 

Como curiosidades, a Game Brasil 2016 revelou também que apenas 11% dos entrevistados se consideram jogadores habituais, a maioria diz ser apenas um gamer casual. Além disso, o gamer brasileiro encaixa no perfil multiplataforma, ou seja, a maioria utiliza mais de um dispositivo para jogar.
 

Novos eventos revelam tendências

(You vlogs)
 

De olho nesse crescimento, empresas estrangeiras e nacionais prometem megaeventos voltados para os públicos nerd, geek e gamer brasileiro. Em 2017, dois dos maiores eventos do segmento ocorrem no Rio de Janeiro:
 

Geek Game Rio Festival 2017

Em abril, o Rio recebe o Geek Game Rio Festival 2017, um evento direcionado para os públicos gamers e geeks, com cerca de 100 marcas expositoras. Entre os dias 21 e 23 de abril de 2017, no Riocentro, os participantes poderão assistir a palestras e bate-papos com personalidades nacionais e internacionais especialistas no tema.
 

“O mercado de games não está acompanhando a crise e não será impactado pela situação econômica. Além disso, o nosso público investe em entretenimento e vai procurar cada vez mais os eventos desse porte”, explica Alexandre Marinho, um dos organizadores do Geek Game Rio.
 

Brasil Game Cup

O Brasil Game Cup, evento focado em eSports, receberá novas sedes para os eventos de esportes eletrônicos. O Rio de Janeiro será a primeira cidade a receber as competições fora da Brasil Game Show, que é a maior feira de jogos eletrônicos da América Latina. O Centro de Convenções Sul América, no Rio, receberá esta iniciativa entre os dias 7 e 9 de abril.
 

“Temos uma estimativa de cerca de 45 milhões de gamers no Brasil, e o país tem o maior crescimento no mercado de jogos do mundo. Em 2009, primeiro ano de realização do Brasil Game Show, tivemos 4 mil participantes. Em 2014, recebemos 205 mil visitantes. Quando as empresas começaram a enxergar o Brasil como território potencial e passaram a investir em combate à pirataria, em eventos e localização dos jogos para tradução, esse movimento começou a crescer”, afirma Marcelo Tavares, fundador e organizador da Brasil Game Show.

#

Rio de Janeiro
Rua Salvador Allende, 6.555
Barra da Tijuca - CEP: 22870-160
Rio de Janeiro - RJ - Brasil
Tel: (21) 2441-9100 | Fax: (21) 2441-9398
São Paulo
Rodovia dos Imigrantes, km 1,5         
CEP: 04329-900
Tel: (11) 5067-1760