Adventure Sport Fair começa em São Paulo com atrações in-door, off-road e sugestões fora da caixa

Data: 30.Out.2017
Fonte: Diário do Turismo


Clique aqui para ler a matéria direto da fonte.
 

REDAÇÃO DO DIÁRIO -

Começa nesta sexta-feira (27) e vai até domingo (29) a Adventure Sport Fair, no São Paulo Expo. O evento traz dezenas de atividades interativas como simulador de surf indoor, tanque de mergulho, pista de snowboard e sky, circuito de arvorismo e bag jump entre outros. De acordo com o diretor geral da feira, Marcelo Marino, o Adventure Sports Fair é a oportunidade para o público de toda a América Latina conhecer o que há de mais inovador em produtos, destinos, atrações e conteúdos em turismo e esportes de aventura. O DIÁRIO o entrevistou, acompanhe:
 

DIÁRIO - Qual a importância do turismo de aventura para um país que possui tantas riquezas naturais?

Marcelo Marino - O mercado de turismo de aventura já é considerado o mercado que mais cresce dentro do turismo, representando R$ 2,5 bi anuais de faturamento, segundo a ABETA e a ATTA. Esta última, que é norte-americana, fez uma pesquisa nos EUA, na qual 54% colocam a América do Sul como intenção de visita. Em termos de representatividade, o Brasil está acima da Europa Ocidental, por exemplo. O nosso país se destaca pela natureza. Temos um campo de vida ao ar livre (outdoor) que é uma vida que poucos têm no mundo. Um grande exemplo disso é o número de destinos presentes na feira, pois é um evento que entrega experiência, conteúdo e a questão de negócios. Digo experiências através de nossas atrações interativas, como o arborismo, a parede de escalada, a queda livre, simulador de onde, tanque de mergulho. Ao mesmo tempo, os destinos presentes, as pessoas obtendo a experiência, vão procurar sobre.
 

DIÁRIO - Vocês conseguem dizer o que foi gerado de negócios a partir de uma feira?

Marcelo Marino - Sim. Em 2016, nós tivemos R$ 12 milhões. Esse ano, a expectativa é que a feira renda R$ 15 milhões.
 

DIÁRIO - Quais são os principais participantes?

Marcelo Marino - A feira tem vários segmentos, então temos o outdoor, por exemplo, que tem uma área dedicada somente a ele, e assim o público tem a oportunidade de saber a roupa certa para determinados locais, o equipamento certo. Como hoje, o brasileiro está cansado daquela viagem usual para a praia, ele busca o 'turismo ao ar livre', como dizemos, com mais contato com a natureza.
 

Portanto, temos a parte de acessórios, veículos, com algumas marcas que oferecem aparelhos dedicados a essa prática, e o turismo, que vê o destino presente e o seus operadores locais. São Paulo, por exemplo, que está representado por cerca de 30 municípios, o Brasil-Central formado por 5 estados (Tocantins, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Brasília e Goiás), com o consórcio Brasil-Central lançado aqui no Adventure Sport.
Temos Socorro, Brotas (em São Paulo).

A palavra que mais se encaixa no evento é "descoberta", pois através da experiência as pessoas querem conhecer ainda mais sobre os destinos.
 

DIÁRIO - A feira demanda quanto em relação à investimentos e patrocínios?

Marcelo Marino - É uma feira que precisa de 4 a 5 milhões de reais, com apoio das associações do segmento, orgãos governamentais e todo o meio envolvido que apoia, como o Richard Rasmussem da TV, que vem ao evento e faz ações que promovem o quanto a natureza pode trazer ao público.
 

Tenho uma admiração ímpar pelos esportes radicais, mas prefiro ver do chão e fazer uma trilha ou algo do tipo.
 

http://www.adventurefair.com.br/pagina/atracoes

#

Rio de Janeiro
Rua Salvador Allende, 6.555
Barra da Tijuca - CEP: 22870-160
Rio de Janeiro - RJ - Brasil
Tel: (21) 2441-9100 | Fax: (21) 2441-9398
São Paulo
Rodovia dos Imigrantes, km 1,5         
CEP: 04329-900
Tel: (11) 5067-1760